quinta-feira, 28 de julho de 2011

POEMA RETO

A beleza está na curva, nas curvas.
__ Benditas curvas de Oscar Niemeyer!

(Dedicado a LARAMARAL, poeta certa do cerrado)

(Pedro Ramúcio)

53 comentários:

  1. Ah, seu fofo! Obrigada!

    Gosto desta arquitetura louca de concreto daqui, rs, já me fundi a ela. Sem contar na vegetação retorcida e seca, perfeita para mim! =)

    Beijo, querido.

    ResponderExcluir
  2. A Larinha é broto verdinho no meio desse concreto, e merece todas as homenagens! :-)
    Beijos, Pedro...

    ResponderExcluir
  3. Laríssima,
    Visitei Brasília durante uma tarde de domingo em 2001, mas Niemeyer sempre me 'visita', gosto das coisas dele, e gosto de você, de suas coisas, de sua sensibilidade, sua escrita certa...
    Sofro de alegria por te merecer mais uma vez aqui no quintal...

    Abraço indolor,
    Pedro Ramúcio.

    ResponderExcluir
  4. Taninha,
    Homenagear é perigoso, às vezes o gol sai contra, mas arrisco, virou vício, virou mania, e as pessoas de quem gosto pagam o preço...
    Por dizer de pessoas de quem gosto, é muito bom demais receber sua visita, merecer sua presença, moça incrível de Soterópolis...

    Abraço destas Minas mineiras,
    Pedro Ramúcio.

    ResponderExcluir
  5. Niemeyer...genial no que faz!
    Um dos meus presentes que a vida já me deu foi a oportunidade de conhecer muitas de suas obras!
    Maravilhosas!

    ResponderExcluir
  6. Sam.,
    Cê sempre sensível ao que é belo (ao que faz curva?), e eu partilho de sua sensibilidade, de suas escolhas: também me tocam Alberto Caeiro, Eça, Neruda, Niemeyer...
    E me toca muito merecer uma visita sua, saber você aqui neste pequeno jardim de lembranças que só sabe ser cultivado a várias mãos, moça sensível e simpática do Brasil...
    Obrigado de imenso pela presença...

    Abraço brasileiro,
    Pedro Ramúcio.

    ResponderExcluir
  7. Sandrio,
    Assino embaixo, poeta, literalmente...
    Uma honra merecer sua visita, volte sempre...

    Abraço grande,
    Pedro Ramúcio.

    ResponderExcluir
  8. Assis,
    E eu agradeço cada vez que você vem aqui, cê que tem desenhado lindíssimas curvas - e retas - lá no mil e um poemas...
    Cê entende do riscado, poeta de feiras fartas...

    Abraço de Valadares até Feira,
    Pedro Ramúcio.

    ResponderExcluir
  9. Ahhh, esse é o CARA!

    Brasilia deveria se chamar Niemeyer.

    "Não é o ângulo reto que me atrai, nem a linha reta, dura, inflexível, criada pelo homem. O que me atrai é a curva livre e sensual, a curva que encontro nas montanhas do meu país, no curso sinuoso dos seus rios, nas ondas do mar, no corpo da mulher preferida. De curvas é feito todo o universo, o universo curvo de Einstein."


    Pedro, um abraço procê e pra Lara!

    Direto das praias lindas de Itanháem!!

    ResponderExcluir
  10. Sil,
    Itanhaém tem praia? Itanhaém é uma curva, eu já desconfiara...
    E Niemeyer é dono de curvas, deviam-lhe dar um 'oscar' de redesenhista do Universo...
    Agradeço de imenso pela visita sempre acolhedora, em meu nome e da Lara, que também acolhe tão bem quando vem aqui; sou um felizardo...

    Abraço direto das curvas dum coração mineiro,
    Pedro Ramúcio.

    ResponderExcluir
  11. Redesenhista do universo... sensacional.
    Aliás, redescobrir seu blog foi uótemo!
    Cara, vc é muito bom e suas homenagens caem como luva.
    Os dois homenageados desta vez são dignos representantes da casta superior das idéias belas.
    Os projetos de Oscar não necessitam que se fale por eles e os versos da Larinha são absolutamente eloquentes. O últmo, "Fratura Imposta", é uma obra prima.
    Bom, naveguei por aí e achei tudo uma maravilha.
    Quem sabe vc me dá a honra de ir até meu blog?
    Beijokas e parabéns por tudo que vi por aqui.

    ResponderExcluir
  12. Bem,. segundo a última entrevista que li do Niemeyer, todo o projeto de Brasília foi do Lúcio Costa. Ele participou de pequenas coisas e finalizou dizendo> "SE EU TIVESSE PROJETADO O PALÁCIO, ESTARIA MORTO DE ARREPENDIMENTO!...palavras do Gênio.

    Mas o certo é que conheço Brasília, é uma cidade linda com a flor mais linda do nosso jardim morando lá.

    Beijos

    Mirze

    ResponderExcluir
  13. Lua Nova,
    Muito bom ter você aqui no jardim, novamente...
    As curvas de Niemeyer soam bem à vista, é assim que as sinto...
    Sim, de há muito admiro as ciosas coisas que a Lara, poeta certa do cerrado, escreve, ela que descreve e inscreve tão bem, "Fratura Imposta" lindo exemplo poético...
    Olha, homenagear é sempre um risco, e fico feliz quando chego a agradar ao menos, quando cai como luva, como você disse acima, mas, às vezes, cai como uma chuva também, inesperada chuva, mas sempre vem o sol depois...
    Obrigado de imenso pela visita, e, claro que a visitarei também, claro que não perderei essa honra...

    Um abraço e até sempre,
    Pedro Ramúcio.

    ResponderExcluir
  14. Mirze,
    É uma honra imensa merecer você aqui neste pequeno jardim de lembranças, esse quintalzim de quimeras...
    Uai, será que o gênio não estaria dizendo do seu arrependimento pelas coisas tortas que cometem, a Torto e nunca direitas, por lá pelas bandas podres da capital? Mas, ingenuamente, acho que o Brasil ainda tem jeito; enquanto houver poesia: tem jeito...
    Obrigado pela visita e volte sempre, e entre sem bater que a casa é sua...

    Abraço das Minas de JK,
    Pedro Ramúcio.

    ResponderExcluir
  15. cor-recto! larinha é a curva que dá graça a todas as rectas, na poesia como na vida!
    um forte abraço!

    ResponderExcluir
  16. Pedro,

    Eu fico pra lá de feliz com sua visita lá em casa!

    Se tem uma coisa que agradeço a Deus, é que esse meu blog me trouxe amigos preciosos.
    E se assim você me permitir meu amigo, assim já te considero!!

    Um abraço chuvoso, aqui de Itanhaém!!


    A gente tem que sonhar, senão as coisas não acontecem!

    Assim disse o mestre!

    ResponderExcluir
  17. Jorge,
    Assino embaixo, bardo de Braga: Larinha é força biopoética, como você diz; e flor mais linda do cerrado, como a Mirze disse acima...
    Rapaz, já a saudade de merecer uma visita sua aqui no jardim estava pelo último átimo, que bom que você deu o ar da graça, e a graça de trazer um pedacinho de Portugal até aqui, um pedacinho gigante de Portugal...

    Abraço atlântico,
    Pedro Ramúcio.

    ResponderExcluir
  18. Sil,
    E eu fico pra cá de feliz também, se você vem me visitar, amiguinha de Itanhaém...
    Sim, vamos estreitando laços, só assim valemos a pena, só assim atenuamos os dias...
    Obrigado pelo carinho, e saiba-me um amigo, à distância longe, mas de mãos estendidas próximo...

    Um abraço ensolarado de agosto,
    Pedro ramúcio.

    ResponderExcluir
  19. rapaz, pequeno frasco, grande perfume.

    beijos os anéis de oscar.
    hoje e sempre.

    beijão do

    roberto.

    ResponderExcluir
  20. Obrigada por me seguir e estou aqui tb seguindo esse maravilhoso Blog...Bjus Vou voltar com mais tempo depois ok só passei p/ te agradecer

    ResponderExcluir
  21. Beto,
    Todos os ósculos ao Oscar, todos os Óscares a ele: né, não!
    É uma honra do tamanho - tamanhos - da Pampulha merecer você aqui, meu cronista predileto in New Jersey.

    Abração do Valadão em que ontem fez um verão daqueles,
    Ramúcio (o irmão do Grego).

    ResponderExcluir
  22. DÉIA,
    Não há de quê! Sua casa é aconchegante recanto de poetas incríveis, moça sensível do Brasil. Te seguir foi só achar o rastro...
    Eu é quem agradeço de imenso sua presença aqui, amiguinha. Volte quando tiver mais tempo, sim. E entre sempre sem bater, a casa é sua...

    Abraço poético,
    Pedro Ramúcio.

    ResponderExcluir
  23. Olá vim agradecer sua visita no meu recanto. Sabe adoro Minas, ai que saudade do meu Brasil e essa arquitetura vi muitas vezes é maravilhosa.Te deixo beijos uai.

    ResponderExcluir
  24. Vinha,
    Inda bem que nos descobrimos, inda melhor que o gosto pelos versos nos aproximou...
    Sê sempre bem-vinda a este cantinho mineiro, moça carioca in Alemanha...

    Abraço de mim de Minas,
    Pedro Ramúcio.

    ResponderExcluir
  25. Belas curvas as de Niemeyer!
    Adorei.

    Beijos. Au revoir.

    ResponderExcluir
  26. Oi Pedro, passando só para te desejar muita saúde e um ótimo domingo!!! Um abraço

    ResponderExcluir
  27. Seu blog é muito interessante...
    Estou te seguindo.... Tenha um Lindo Dia!
    Siga meus Blogs: http://cartasdeumcoracao.blogspot.com/
    E http://deusemminhaalma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  28. Natalia,
    Niemeyer é um Brasil que o Brazil reconhece, moça sensível de Limeira...
    Prazer imenso merecer você aui no quintal...

    Abraço brèsileiro,
    Pedro Ramúcio.

    ResponderExcluir
  29. Thiago,
    Uma honra imensa ter você aqui, rapaz...
    Já sentia sua falta entre os que me dão a alegria de passear pelos canteirinhos que semeio aqui, e que só posso cultivar a várias variadas mãos...

    Abraço elíptico,
    Ramúcio.

    ResponderExcluir
  30. Eliana,
    Sempre muito bom receber você aqui no Geral, moça das palavras que abraçam...
    Ótima semana pra você, são meus votos pra todo o agosto, pra todo o ano, pros anos todos...

    Abraço perene,
    Pedro Ramúcio.

    ResponderExcluir
  31. Elisabete,
    Obrigado de imenso pela visita...
    Claro que te estarei (per)seguindo, é bastante interessante essa troca de ideias que podemos nos permitir pela blogosfera afora, e adentro...

    Abraço seguido de amizade,
    Pedro Ramúcio.

    ResponderExcluir
  32. Benditas curvas, bateu o desespero de estar nesta obra maravilhosa de Niemeyer!

    ResponderExcluir
  33. Michelle,
    Ontem vi o filme do Zelito Viana, Uma bela Noite Para Voar, sobre JK, que cita Niemeyer e a construção de Brasília, e também bateu aquela vontade de bater asas, amiguinha...
    Alegria imensa ter você aqui, sempre...

    Abraço alado,
    Pedro Ramúcio.

    ResponderExcluir
  34. Olá, vi agora um comentário seu em uma postagem minha, fico feliz em saber que alguém visita o blog, ainda que parado. rs Eu faço Direito, vi que você é quase um profissional do Direito, legal. Esse museu é lindo, já o visitei ;D beijos

    ResponderExcluir
  35. Géssica,
    Que bom que um comentário meu te trouxe até aqui, pra minha alegria e honra. Gostei bastante muito de sua postagem de 'contrários', todos temos direito ao próprio contraditório: próprio de todo ser humano, natural de cada pessoa...
    Por toda lindeza que vislumbrei por lá, fica aqui um pedido (uma íntima/ação): deixa a casa parada, não...
    Obrigado pela visita e volte sempre que puder...

    Abraço advogando amizade (como tem que ser),
    Pedro Ramúcio.

    ResponderExcluir
  36. Que lindo!
    Benditas curvas de Oscar Niemeyer!
    Gostei muito do seu blog e ja estou te seguindo. Convido a conhecer meu blog, e se gostares me siga também. Um abraço e ótima semana

    Smareis

    ResponderExcluir
  37. Smareis,
    Obrigadíssimo pela visita e presença...
    Terei a maior honra de ir conhecer seu blogue, sim...
    Que bom que nas curvas da blogosfera nos encontramos, uai...

    Abraço mineiro,
    P. Ramúcio.

    ResponderExcluir
  38. Nas curvas que nos esquecemos por lá - a morada do poeta!

    Passando para te visitar e lembrar que o blog agora está de cara nova, além de mim, Adriana, temos mais cincos autores em companheirismo no blog para escrevermos a vocês, é só procurar pelo nome ou foto das postagens do dia.
    Lembrando que o sorteio de setembro, serão 16 livros, que já estão disponíveis no blog em "Parceiros" para vocês irem conhecendo o conteúdo.
    Um beijo grande, e uma ótima semana, meu post de hoje está neste link, http://drisph.blogspot.com/2011/08/fechado-as-vezes-como-um-leque-ninguem.html#comments
    Adriana

    ResponderExcluir
  39. Adriana,
    Que bom que cê vem morar aqui vez em quando, onde a poesia pretende ser eterna e terna inquilina...
    Que bacana essa união de vocês em torno da literatuta, ao redor dos livros: lindas páginas escritas nesse gesto de gestar leitores...
    Obrigado pela visita, essa casa é sua...

    Abraço deste viciado em leituras,
    P. Ramúcio.

    ResponderExcluir
  40. Olá, que espaço maravilhoso!
    Lhe seguindo. Me visite, ficarei feliz.

    Bela semana!
    Grande abraço, Dan.

    ResponderExcluir
  41. Pedrim, deixei um DESAFIO pra ti lá no Poetar, olha lá...

    Beijo mineiro!

    ResponderExcluir
  42. olá..
    muito obrigada pelo carinho
    adorei suas postagens
    virei sempre por aqui
    bjos

    ResponderExcluir
  43. Dan,
    Obrigado de imenso pela visita a este pequeno quintal de quimeras mil, rapaz...
    Terei o maior prazer em visitá-lo também, será uma honra pra mim...
    Volte sempre que puder, a casa é sua...

    Abraço baianeiro,
    Pedro Ramúcio.

    ResponderExcluir
  44. Márcia,
    Um Desafio? Vou lá ver, vou já, amiguinha minha 'cearense'...
    Bom te ver aqui, sempre...

    Abraço de mim de Minas,
    Pedrim.

    ResponderExcluir
  45. Roberta,
    Será uma honra merecer você aqui vez em quandos, feito será visitá-la de quando em vezes, moça sensível e simpática de Paulo afonso...
    Gostei bastante muito do seu "Rg Queen", muito bastante...

    Abraço mineiro,
    Pedro Ramúcio.

    ResponderExcluir
  46. Pedro querido,

    Grande rabiscador de quimeras!

    Saudade de tu, amigo querido!
    Bom passar por esse canto cheio de poesia,
    onde a gente chega e é tão recebido pelo dono da casa.

    Um abraço aqui das praias de Itanhém, onde o céu tá azul, de uma boniteza que só!!!

    ResponderExcluir
  47. PS: Tão bem recebido!!!

    Beijo procê Pedro!

    ResponderExcluir
  48. Sil,
    Cada vez que cê vem passear aqui, o céu fica azul também, moça das praias azuis de Itanhaém...
    Obrigado pela presença sempre, é uma honra merecer suas visitas, e é uma honraria ainda maior poder te visitar vez em quandos...
    Visitemo-nos em poesia e paz...

    Abraço dos (m)ares e montanhas de Minas,
    Pedro Ramúcio.

    ResponderExcluir
  49. Passei para lhe dizer que amo o seu jeito de escrever e de ver a vida e lhe desejar uma semana MARAVILHOSA!!!

    Beijos Av3ssos :-**

    ResponderExcluir
  50. Lígia do sul,
    OBRIGADÍSSIMO pela presença, moça incrível in Curitiba; desejo-lhe o dobro se for possível, o triplo se fosse im.possível...
    Toda vez que passo lá é porque amo seu jeito d'escrever e d'ever a vida também...

    Abraço possível,
    Pedro Ramúcio.

    ResponderExcluir